Discursos de Sai Baba

O Dinheiro Vem e Vai, mas a Moralidade Vem e Cresce

Data: 14/01/2009 – Ocasião: Makara Sankranthi1 – Local: Prashanti Nilayam

“Bharat é a pátria de muitas almas nobres
Que conquistaram renome e fama em todos os continentes do mundo.
Esta é a terra de pessoas valorosas que venceram os soberanos estrangeiros no campo de batalha e conquistaram a independência.
Esta é a terra que se sobressai na música, literatura e outras belas artes.
Tendo nascido nesta grande terra de Bharat, ó meninos e meninas!
É seu dever sagrado proteger a sua rica herança cultural.”
(Poema em télugo)


Queridos Estudantes!

Estejam preparados para preservar a honra e a glória deste país de Bharat! Vocês certamente sairão vitoriosos desse esforço.

Hoje em dia, as pessoas são capazes de progredir nos campos leigos e científicos, mas elas não são capazes de seguir adiante no campo da espiritualidade. Deve-se progredir espiritualmente mais do que em outros campos. As pessoas, antigamente, costumavam dar grande importância ao progresso na área espiritual. De fato, isso costumava ser a meta de suas vidas. No entanto, existe um declínio da perspectiva espiritual das pessoas nos últimos tempos.

Atualmente, muito esforço é feito para obter progresso em questões leigas, físicas e mundanas. Quaisquer realizações nessas áreas são apenas temporárias e transitórias; não são permanentes. Enquanto as pessoas são capazes de gigantescos progressos nas áreas leigas no mundo todo, há a diminuição da importância dada ao progresso espiritual e moral. Essa tendência está em forte contraste com a cultura de Bharat em tempos remotos.

“Esta terra de Bharat é o berço de muitas mulheres nobres como Savitri,
que trouxe o seu marido morto de volta à vida;
Chandramati, que apagou o fogo selvagem com o poder da verdade;
Sita, que provou a sua castidade saindo incólume do fogo ardente, e
Damayanti, que reduziu a cinzas um caçador perverso com o poder da sua castidade.
Esta terra de piedade e nobreza alcançou plenitude e prosperidade e
tornou-se a professora de todas as nações do mundo por causa dessas mulheres castas.”
(Poema em télugo)


Savitri, uma grande mulher casta, trouxe o seu falecido marido de volta à vida pelo poder da sua castidade. Tais mulheres trouxeram renome e fama ao país de Bharat. Vocês podem encontrar paralelos para elas em algum lugar do mundo? Sem dúvida, quem nasceu tem de morrer, mas existe uma mulher, em algum país do mundo, que possa trazer o seu marido morto de volta à vida, exceto em Bharat? O mundo inteiro está caindo num abismo profundo devido à transgressão do caminho da retidão, falta de caráter e mau comportamento.

Uma vez, Arjuna estava narrando ao rei Dharmaraja uns estranhos incidentes que havia observado enquanto viajava pelo reino. Um fazendeiro contou a Arjuna: “Swami! Ontem, eu deixei os implementos no campo depois de arar a terra, pois estava escurecendo. Hoje, quando fui ao campo para recolhê-los, eles não se encontravam lá”.

Em outra ocasião, ele observou algumas mulheres fechando suas casas e saindo. Indagadas, elas lhe informaram: “Swami! Nós queríamos sair para trabalhar e, a não ser que tranquemos as nossas casas, nossos pertences não estarão a salvo”.

Essas eram as novidades impressionantes para Arjuna, desde que nenhuma casa no reino costumava ser fechada naqueles dias, diferente dos dias de hoje, e as pessoas eram capazes de andar realmente livres sem qualquer preocupação. Mais tarde, quando o próprio rei Dharmaraja foi dar uma volta, observou uma mulher falando com um homem em público, de pé, no meio da rua. Esse tipo de comportamento era contra os costumes que prevaleciam no país.

Dharmaraja ficou perplexo com esses acontecimentos e sentiu que a era de Kali tinha começado. Ele, então, decidiu que era tempo dos Pandavas partirem para a sua residência celestial. Mulheres e homens engajados em conversas em publico era um tabu naqueles dias.

Bharat é a terra onde os nobres pensamentos e sentimentos são cultivados desde a infância. De fato, Bharat é a professora espiritual do mundo inteiro. Mesmo agora, vocês descobrirão que os Bharathyas não se desviaram em seu comportamento, como está acontecendo em alguns outros países do mundo. Eles são decentes e corteses no seu comportamento, pelo menos em público. Mesmo um filho idoso não ousa falar de pé com sua mãe, parado na frente dela.

Nos primeiros dias da avataridade de Swami, o Rajá de Venkatagiri costumava visitar Puttaparthi. Ele costumava trazer o seu herdeiro direto e seu outro filho com ele. Antes de partirem, os filhos costumavam pedir a bênção da sua mãe, que ficava sentada atrás de um biombo e estendia as suas pernas para que seus filhos se prostrassem diante de seus pés. Assim eram os seus nobres sentimentos e caráter exemplar.

Atualmente, vocês encontram rapazes e moças andando juntos, mesmo em lugares públicos. Se alguém pergunta, respondem que é apenas um namoro sem maiores consequências. Tais atos, nos velhos tempos, eram considerados como altamente impróprios. Não respondam dessa forma. Digam “um estudante, companheiro de classe”2.

As regras de conduta nos tempos antigos eram muito rigorosas. A situação, agora, mudou. Os rapazes e as moças visitam as casas uns dos outros, sem qualquer inibição, e até jantam juntos. Isso é altamente impróprio. Antes de fazer coisas assim, vocês devem perguntar a si mesmos, “Eu sou um ser humano ou um animal, ou uma fera?” Os animais têm qualidades animalescas, mas vocês são seres humanos. Portanto, devem possuir qualidades humanas. Vocês dizem que são seres humanos. Então, devem se perguntar, “Eu possuo qualidades humanas?”

Quais são essas qualidades? Nunca firam ninguém. Não falem palavras ásperas contra nenhum indivíduo. Tenham compaixão e uma disposição caridosa. Somente uma pessoa assim pode ser considerada um ser humano.

Sathya (Verdade), Dharma (Retidão), Shanti (Paz), Prema (Amor), e Ahimsa (Não Violência) são as cinco qualidades que um ser humano deve possuir. Dando adeus a sathya e dharma, as pessoas rezam por shanti. É possível isso? Alguém pode ter paz de fora pra dentro? A paz é um estado mental que está realmente no interior de cada um. Ela emana do coração de cada um. As pessoas agora estão procurando paz no mundo exterior.

Existe reação, ressonância, e reflexo para todas as coisas no mundo. Somente quando desenvolverem a qualidade do ódio em vocês mesmos é que verão o ódio nos outros. Até quando ninguém lhes causa qualquer dano, vocês tentam ferir os outros. Seja o que for que vocês causem aos outros, certamente sofrerão as consequências dessa ação. Seja o que for que vocês ouvem ou experimentam, tudo é devido à reação, reflexo e ressonância das suas próprias ações e sentimentos. Os outros não são responsáveis por isso.

Vocês se esquecem dessa simples verdade e lamentam: “Fulano está me acusando; sicrano está me fazendo sofrer; beltrano está me ferindo”, etc. Ninguém é responsável nem pelas boas nem pelas más ações que pratica. Nem é criação de Deus, pois Deus é nirgunam, niranjanam, santhan niketanam, nitya, shuddha, buddha, mukta, nirmala swarupinam (Deus é sem atributos. Imaculado, realização final, eterno, puro, iluminado, livre e encarnação do sagrado).

Vocês continuam lutando com os outros e tentando feri-los. Então vocês não são seres humanos de modo algum! Sempre ajudem os outros, nunca firam alguém. “Ajudar sempre, ferir nunca”. Dizem: Paropakara punyaya, papaya parapeedanam (o mérito é obtido servindo aos outros e o pecado é cometido ferindo os outros). “Sarva jiva namaskaram Kesavam pratigachchhati” (a quem quer que você saúde, alcançará Deus) e “Sarva jiva tiraskaram Kesavam pratigachchhati” (a quem quer que você critique atingirá Deus).

Vocês pensam que estão acusando ou zombando de alguém. Isso tudo é uma ilusão sua. De fato, vocês estão acusando a vocês mesmos e zombando de vocês mesmos no processo. Todas as coisas têm reação, reflexo e ressonância. Vocês mesmos são responsáveis tanto pelo bem com pelo mal. Se vocês desejam desfrutar boas coisas na vida, façam o bem aos outros em primeiro lugar.

Atualmente, a educação é orientada para a informação. É o conhecimento livresco. Não é a educação verdadeira. Não é esse tipo de educação que devem buscar. Vocês devem procurar “Educare”.

“Educare” se manifesta no seu próprio coração. A Educação se refere a reunir informação através da leitura de muitos livros e a armazená-los em seu cérebro. Qualquer coisa que memorizem desse conhecimento vocês reproduzirão em seus exames e conseguirão diplomas. A isso vocês chamam educação. Essa não é uma educação verdadeira.

Vocês devem seguir a sua voz interior. Essa é a verdadeira educação. Recentemente, no dia dos esportes, vocês participaram de muitos jogos, demonstraram lindas habilidades de ginástica e cantaram muitas canções. Todas essas atividades se relacionam com o corpo, o qual é o resultado dos seus karmas passados (ações). Porém, não depositem confiança absoluta no seu corpo físico. O corpo lhes é dado para cumprir os seus deveres como seres humanos. Não façam mau uso do seus corpos.

É responsabilidade dos professores, administradores, diretores, vice-reitores e reitores ensinar aos alunos o valor e o propósito do nascimento humano.

O dever de vocês é seguir a sua consciência. A sua consciência lhes ajuda a manifestar nobres qualidades. Mas, vocês não dão ouvidos à voz da sua consciência e vão contra os valores humanos. Por isso, nunca ignorem a sua consciência. A sua consciência é a sua propriedade mais valiosa.

Vocês não precisam fazer japa (suave repetição do nome de Deus), tapa (penitência, severas austeridades), dhyana (meditação), ou yoga. Vocês obterão muito progresso em seu sadhana (práticas espirituais) se apenas ouvirem a sua voz interior. O que vier do fundo do seu coração será bom para vocês. O que vier contra os ditames de sua consciência é mundano, considerando que a voz interior ou a consciência é espiritual. “Ajudar sempre, ferir nunca”, é o princípio fundamental da espiritualidade. Quem quer que siga a voz interior estará sempre a salvo. Nunca vá contra essa voz interior. Essa é a verdadeira espiritualidade.

A espiritualidade não significa apenas em seguir os cultos e a meditação. Essas práticas têm se degenerado em muitas atividades indesejáveis atualmente. O princípio subjacente e o propósito dessas práticas foram totalmente esquecidos.

Dizem: “Manasyekam vachasyekam, karmanyekam mahatmanam” (Aqueles cujos pensamentos, palavras e ações estão em perfeita harmonia são pessoas nobres). A não ser que haja um perfeito acordo entre os seus pensamentos, palavras e ações, vocês não são um ser humanos de maneira alguma!

Vocês ficam com muita raiva de alguém e o esbofeteiam. Mas, pensem por um momento, é um grande pecado ferir os outros. Fazendo isso, vocês estão ferindo não ao seu inimigo, mas a Deus verdadeiramente! Todos são divinos. Portanto, nunca firam alguém. É natural ajudar aquele que lhes ajudou, mas vocês devem ser capazes de ajudar mesmo aquele que tenha lhes ferido.

“Nada há de grandioso em ajudar aqueles que os ajudaram. As pessoas nobres são aquelas que ajudam até mesmo aqueles que as tenham ferido.”
(Poema em télugo)


Neste mundo, somente Sai é capaz de ajudar aqueles que tentam feri-Lo, ignorando as suas faltas. Eu nunca ligo para o mal que os outros Me fizeram. Nós devemos sempre ser calmos, serenos, e tranquilos sob todas as circunstâncias. Se vocês mantiverem a qualidade da paz, poderão conseguir qualquer coisa na vida. Seja o que for que vocês vejam no mundo exterior, são apenas pás e pás!3 Não firam os sentimentos dos outros, aconteça o que acontecer.

Tratem sempre os seus pais com amor e respeito. De fato, os seus pais são os seus primeiros professores. Respeite-os. Qualquer montante de seu bom trabalho, que incomode os seus pais, não tem qualquer validade. Em sendo assim, não pode ser considerado um bom trabalho de maneira alguma. Ainda que possa conceder algum benefício temporariamente, o resultado final de todo esse trabalho será muito ruim. Portanto, assegurem-se de que não causarão nenhum contratempo ou sofrimento aos seus pais. Quanto mais os incomodarem, mais vocês irão sofrer.

Com respeito à caridade, quanto mais forem caridosos com os outros, mais benefícios receberão depois. Por isso, tentem ajudar os demais sempre. Façam qualquer tipo de seva (serviço desinteressado) que sejam capazes de fazer. Quando continuarem ajudando os outros dessa maneira, estarão progredindo no caminho da verdade.

À medida que você percorre o caminho da verdade, o dharma o seguirá automaticamente. Onde Sathya (Verdade) e Dharma (Retidão) andam juntos, Shanti (Paz) reinará ali. Depois, Prema (Amor) os seguirá. Onde existe o amor, o ódio não pode estar. Então vocês não terão inimigos. Somente quando a fonte do amor torna-se seca em seus corações é que poderão ser tentados a causar sofrimento nos outros. Então, desenvolvam o amor por todos. Sathya, Dharma, Shanti, Prema e Ahimsa são qualidades humanas.

Hoje em dia, existe uma violência desmedida em todo lugar no mundo. As pessoas têm medo de ficar sozinhas até mesmo em suas casas. Muitas mudanças estão acontecendo em todo o mundo. Anteriormente, os Estados Unidos da América eram considerados uma superpotência e um país rico, mas agora, toda aquela glória se foi. Como resultado, as pessoas que iam de carro para o trabalho agora vão caminhando.

Nós pensamos que o dinheiro e a riqueza podem fazer qualquer coisa. Mas o dinheiro não é importante; a sua mente é importante. Se somente vocês puderem controlar a sua mente, tudo ficará bem para vocês.


Queridos Estudantes!

Qualquer trabalho que empreendam, façam-no com um sentido de dedicação a Deus. “Sarva karma Bhagavad preetyartham” (façam com que as suas ações agradem a Deus). Lembrem-se sempre de que Deus é quem faz, vocês são apenas instrumentos em Suas mãos. Vocês podem adquirir qualquer coisa na vida, quando é da Vontade de Deus. Cumpram o seu dever e seja uma testemunha de tudo o que acontece no mundo.

É dito: “Paropakarah punyaya papaya parapeedanam”. Siga sempre os princípios de “seja bom, faça o bem e veja o bem”. Que a sua língua fale somente a verdade. Que todas as suas ações sejam de ajuda para os outros. Quem quer que preste serviço à sociedade com tal lema sempre será feliz.

O orgulho, o ciúme etc. são más qualidades. Elas afastam as boas qualidades. Fazem mal a vocês assim como à sociedade. Então, sejam bons e façam o bem aos outros. Se alguém está em uma situação difícil, façam tudo para ajudá-lo mesmo à custa do seu próprio trabalho. Esse é o principal dever de um ser humano. “Ajudar Sempre, Ferir Nunca” deve ser o lema de vocês. É o suficiente, se vocês se lembrarem sempre dessas duas diretrizes. Não causem danos nem sequer aos seus inimigos. Ferir nunca. Não causem nem mesmo o mais leve incômodo aos outros. Essa é a verdadeira educação.

Vocês fazem os seus pais sofrerem em casa, vão ao escritório e mostram o seu poder egoístico sobre os seus subordinados e embolsam um alto salário pelo seu suposto trabalho e responsabilidade. Esse é um grande erro. À medida que vocês crescem na sua carreira e na vida, o seu ego e inveja precisam diminuir. Somente assim vocês ganharão o respeito de todos.

Lembrem-se sempre do bem-estar social. Vocês são membros da sociedade e, por isso, têm uma responsabilidade social. Vocês devem a sua própria existência à sociedade. Da mesma maneira, a sociedade não está separada de vocês. Os indivíduos fazem a sociedade. Vocês e a sociedade são inseparáveis e mutuamente dependentes. Somente quando os membros da sociedade prosperarem, vocês prosperarão também.


Queridos Estudantes!

Vocês todos se saíram bem nos seus estudos, obtiveram boas notas e asseguraram o diploma. Vocês trouxeram boa reputação para a Instituição nos campos da educação, dos esportes e das atividades culturais. Ontem vocês assistiram a uma peça sobre Bhakta Potana. Ele não se sentiu mal a despeito das críticas e menosprezo do seu cunhado Srinatha, também um grande poeta. Uma vez que Potana era um grande devoto de Rama e totalmente submisso ao Senhor, o próprio Rama compôs o grande épico Bhagavatam em seu nome. Potana sempre acreditou que a sua poesia, a sua vida e até a sua própria existência eram todos presentes do Senhor Rama. Ele foi um verdadeiro devoto.

Quando Potana padecia devido à pobreza extrema e achava difícil encontrar um final adequado para a situação, o seu cunhado o aconselhou a dedicar os seus trabalhos ao rei e ter uma vida confortável com o dinheiro e as joias dadas pelo monarca. Potana recusou-se a fazer isso, dizendo que encontraria refúgio somente no Senhor Rama. Em vez de seguir o conselho, ele decidiu viver cultivando o seu pequeno pedaço de terra.

Um dia, enquanto Srinatha estava passando ao lado dos campos em um palanquim, viu o seu cunhado Potana trabalhando em sua terra. Ele dirigiu-se a Potana, ironicamente, chamando-o de “haalika”, que significa: “Ó fazendeiro! Você está bem?”

Potana lhe respondeu apropriadamente dizendo: “O que importa se eu sou um fazendeiro? Eu sinto que é mais nobre ganhar a vida como fazendeiro do que dedicando a minha poesia aos reis terrenos e vivendo da caridade deles. Isso me dá grande satisfação!”

A terra é a base para todos os objetos e atividades no mundo. Onde quer que deposite a sua fé na terra, nunca terá de suportar qualquer dificuldade. Portanto, Eu aconselho os estudantes a desenvolverem fé em sua terra natal e buscarem as suas vocações nesta grande terra de Bharat, ao invés de ficar sonhando com outros países como a América e em ganhar milhões de rúpias. Conquistem boa reputação e fama para a sua própria terra natal.

Ganhar dinheiro não é algo grandioso. Até mesmo um mendigo pode ganhar muito dinheiro. “O dinheiro vem e vai, mas a moralidade vem e cresce”. Cultivem a moralidade. Aquele que tem moral nunca sofrerá nenhuma dificuldade.


Notas

1 - Makara Sankranti é o dia em que o Deus Sol inicia seu domínio e sua jornada ao hemisfério norte, entrando no signo de Capricórnio ou Makara. Celebra o fim da colheita no sul da Índia. Um puja especial é oferecido como ação de graças pela boa colheita. É um dos dias mais auspiciosos para os hindus. É o único festival hindu baseado ao mesmo tempo no calendário Solar e Lunar.

2 - No original, em inglês, Swami usou a palavra “classmate", que Ele considerou imprópria e recomendou que fosse substituída por “fellow student in the class”. Embora a tradução mais comum e direta para “classmate” possa ser “colega de classe”, entende-se que Baba quis destacar a impropriedade contida no sufixo “mate” que também significa, na acepção sexual do termo, emparceirar-se; acasalar-se. Vale lembrar que os costumes Indianos tradicionais recomendam uma estrita separação entre homens e mulheres solteiros e mesmo os casados devem adotar sempre um comportamento discreto e recatado em público.

3 - No original, em inglês, Baba faz um jogo de palavras entre peace (paz) e pieces (pedaços). O similar em português seria paz e pás.



Tradução e revisão da Coordenação de Publicação
Conselho Central do Brasil



Índice dos Discursos

Setor sendo ampliado


Fonte

Organização Sri Sathya Sai do Brasil.
https://www.sathyasai.org.br


Agradecimento

Muito grato à equipe do site da Organização Sri Sathya Sai do Brasil, por ter atendido dois pedidos meus, via mensagens de e-mail, em agosto de 2007: o primeiro deles para utilizar os materiais do seu site; e o outro me consentindo a conversão dos PDFs com os discursos para páginas HTML, para uso neste site.



Buscar no Site

Home