Bhagavad-Gita



Índice


Bhagavad-Gita: Índice

 Introdução


 1: Ignorância e sofrimento de Arjuna


 2: Revelação da verdade


 3: Yoga da ação


 4: Da experiência espiritual


 5: A sabedoria do desapego


 6: Exercício de meditação


 7: Sabedoria da visão espiritual


 8: Integração na suprema divindade


 9: Santificação interna pelo mistério sublime


10: Das manifestações de Deus no Universo


11: A Visão da forma cósmica de Deus


12: Do amor universal


13: Relação entre corpo e alma


14: Vitória sobre as três forças da natureza


15: Yoga do alcance do Princípio Supremo


16: O destino dos insensatos


17: Os três motivos de agir


18: Yoga da libertação total


Algumas Palavras

Bhagavad Gita significa "canção do bem-aventurado", em sânscrito. É um texto religioso hindu. Integra o épico Mahabharata, porém a sua composição é mais recente que o restante do livro. A versão do Mahabharata com o Bhagavad Gita é datada do século IV a.C.

O texto, em sânscrito, apresenta o diálogo de Krishna, tido como a suprema personalidade de Deus, verdade absoluta e inconcebível, com seu discípulo guerreiro em pleno campo de batalha. Arjuna representa o papel de uma alma confusa sobre o seu dever e é iluminado diretamente pelo Senhor Krishna, que o instrui na ciência da autorrealização. No transcurso da conversa são postos pontos importantes da filosofia divina, que incorporava já na época elementos do bramanismo e do Sankhya.

O Bhagavad Gita é a essência do conhecimento védico da Índia e um dos maiores clássicos de filosofia e espiritualidade do mundo. A filosofia perene do texto tem maravilhado grandes pensadores da humanidade, influenciando incontáveis movimentos espiritualistas.

(Texto adaptado da Wikipedia)


Buscar no Site


Home