Manada de bisões

Manada de bisões numa clareira, a média distância. Desde 9 de maio de 2016 o bisão ou bisonte é considerado um símbolo nacional dos Estados Unidos da América.

Os bisontes ou bisões são grandes mamíferos ungulados e ruminantes do género Bison, da família Bovidae, com duas espécies ainda existentes: o bisonte-europeu (Bison bonasus); e o bisonte-american (Bison bison). Têm cornos curtos, negros, curvados para cima e para o eixo do animal e os ombros elevados numa bossa e com uma forte cobertura de pelos longos; os cascos são redondos e negros. O bisonte-europeu (também chamado wisent, em inglês) tem uma juba e barba menos luxuriantes que o americano (também chamado buffalo, embora os verdadeiros búfalos sejam animais da mesma família, mas da África e da Ásia), enquanto que estes têm as pernas mais curtas.

Os machos podem atingir uma altura ao nível dos ombros de cerca de 1,7 metro, um comprimento do corpo de 3,6 metros e um peso de 1 130 quilogramas, enquanto que as fêmeas são menores. A pelagem de inverno do bisonte-americano é castanha-escura e esparsa, mudando na primavera para um pelo curto e castanho-claro. Também é menos luxuriante nas fêmeas que nos machos.

O seu tempo de vida é de 30 a 50 anos. Os homens das cavernas usavam, como machado, uma omoplata de um bisonte.

Etimologia: "Bisão" provém do grego bíson, "boi selvagem", através do latim bisone.

Nas suas migrações, os bisontes formam uma fila liderada por uma fêmea adulta.

Os bisontes são bons nadadores e conseguem correr a velocidades de 62 quilômetros por hora.


Próxima (54)  -  Anterior (52)

Índice


Fonte do Texto

Adaptado da Wikipédia.


Fonte da Imagem

www.geerts.com


Direitos Reservados

Pesquisa, seleção e edição
por Euro Oscar.



Buscar no Site

Home