Revista Amaluz: Página 59


Introdução à Lécton Terapia


Por Raul Roldan


Nota de Euro Oscar: Dividi o texto em 2 partes, para este sítio.


Parte 2


O que o homem espera do terceiro milênio?

Profundas transformações que já se iniciaram, pois o homem está, desde o início deste século, à procura de respostas para suas crises. Mas onde mais procurá-las? A resposta é simples como em todas as coisas maravilhosas que a sabedoria divina soprou na inteligência humana...

Todas as respostas estão dentro do próprio homem, responsável por seu destino e pelo destino do mundo.

O homem é feito de espírito e matéria, ou alma e corpo, como preferem algumas religiões. É feito da mesma matéria de que é composto o universo. Esta matéria está em constante transformação absorvendo a energia cósmica.

Vivemos em função de contínuas energias, do passado, presente e futuro.

As propriedades energéticas da matéria dividem-se em alguns tipos. Exemplo: bloqueios, psicossomáticas, ansiedades, depressão. Angústia, melancolia, dores, processos viróticos, sintomas desconhecidos e etc.

Para recompor-se desses processos nosso organismo reestrutura sua energia proveniente dos principais canais energéticos, que em tais processos passam a ministrar energia neutra, desequilibrando o funcionamento orgânico.

As necessidades energéticas são variantes, sendo imprescindível uma análise profunda para determinar o alvo energético desequilibrado.

Para o controle energético interno e externo ao organismo humano é necessária a definição e o questionamento de cada uma das energias desequilibrantes, pesquisando os motivos de tal sintoma ou desarmonia orgânica, não detendo-se apenas no mal-estar decorrente.

Os organismos vivos constituem-se em sistemas químicos admiráveis. As sínteses e degradações envolvendo inúmeros passos, neles se processam com uma eficiência, rendimento e controle marcantes. A energia química e luminosa transforma-se em energia necessária para a síntese, trabalho mecânico e osmótico, manutenção de campo elétrico e calor.

Até nos organismos mais simples milhares de reações químicas processam-se harmonicamente a temperaturas baixas, sem precisar de solventes e dos ácidos e bases fortes usados nos laboratórios para essas mesmas reações. O decorrer destas reações, em condições compatíveis com a vida, é possível graças a catalisadores chamados enzimas.

O universo referencia a grandeza maior que uma pessoa, um povo, ou uma civilização adota para dar base a sua existência.

A existência de qualquer fenômeno vivo se faz pela manifestação de movimento. Na vida do macrocosmo a conservação do movimento é garantida pela oposição de forças; uma que concentra, outra que dispersa, uma que atrai, outra que repele, mantendo um movimento constante que é a energia cíclica.

Em nossa civilização a mais remota referência da compreensão do ser humano (microcosmo) é em relação ao meio em que vive (macrocosmo), partindo da observação dos ciclos da vida.

O fim de uma existência pode ser considerado o início da outra; as mutações em todos os níveis — físico, humano e supra-humano — são alianças que interligam todos os fenômenos.

A observação das leis da natureza demonstra o caráter contínuo do tempo cíclico, que expressa uma unidade dinâmica.

A visão linear do tempo determina um começo, meio e fim definidos, e a morte como uma ruptura.

Assim, os seres humanos adotam um paradigma fixo e se empenham na sua repetição, buscando aperfeiçoá-lo. Em consequência dessa repetitividade, não se utilizam mais da observação das leis dinâmicas da natureza como diretrizes para sua organização e evolução.

A visão linear do tempo é resultante de um processo em desconexão com a dinâmica macrocósmica, em função da concentração das ações dos seres humanos entre si.

A energia do nosso corpo trabalha em processo de células que nos dá vida, sendo que 70% são células de água.

O estímulo de outras células externas, faz o trabalho da energia agrupada para o funcionamento do corpo humano.

Nossa mãe Terra é o sistema cósmico que é invadido de bilhões de moléculas e células sem qualquer distúrbio.

Toda a produção de células que temos em nosso corpo, traz energia em abundância, mas uma separação em devidas moléculas para todo o conjunto orgânico.

A mudança de energia em nosso corpo tem a resposta do DNA (ou ADN), na produção favorável das células do nosso corpo junto com cada órgão e assim beneficiando o funcionamento da energia do corpo humano, dando respostas das urgências da vida e trazendo voluntárias respostas para uma vida mais longa.

A energia do grande universo faz um ânodo do equilíbrio da matéria, até o seu envelhecimento. As características de inúmeras doenças de ordem patológica cutânea sistêmica, ou da manifestação da hipersensibilidade à diversas energias de "sinal de alerta" que podem causar danos ao ser humano.

Os Chakras e Meridianos transportam todas as energias para o nosso corpo. Enquanto vivemos 65 ou até 75 anos o equilíbrio da energia traz vitalidade aos órgãos vitais do nosso corpo para que possamos qualificar as formalidades de pessoas que requerem do organismo favorável, todas as energias trabalhadas para o bem-estar.

A cura cósmica no Terceiro Milênio está ligada à harmonia energética.

Trabalhando nesse sentido temos a Lécton terapia.


Em Grego Lécton significa "Pequeno Aparelho"

Então, pequeno aparelho de tratamento alternativo, não-invasivo, que trabalha diretamente na harmonização energética, auxiliando no tratamento dos problemas de saúde, revitalizando células cansadas e equilibrando as funções emocionais.

Lecton Terapia Um: Caracteriza-se pela aplicação da energia concentrada diretamente no ponto acusado pelo diagnóstico da enfermidade. Sua aplicação é manual e pode ser feita pela própria pessoa.

Possuindo uma forma cilíndrica, ao ser friccionado por entre as mãos no período de 1 minuto, o aparelho estará totalmente carregado. A energia é transferida do aparelho ao corpo humano, bastando aproximar a extremidade pontiaguda a uma distância de 0,5 a 1,0 cm de distância da pele, em pequenos movimentos oscilatórios.

A emanação dos raios energéticos é isenta de teores prejudiciais ao organismo, uma vez que o aparelho funciona como acumulador de energia que é totalmente natural. Energia essa, a que estamos expostos constantemente, pois faz parte do universo cósmico, de onde é extraída a matéria de nosso organismo.

Portanto, a cura cósmica está baseada no equilíbrio energético obtido da mesma matéria de que é obtido o nosso corpo físico, isto é, do Universo Cósmico.

Partindo deste equilíbrio energético, observaremos o princípio do hidrogênio positivo e negativo presente nas células.

A Lecton Terapia provoca uma hidrogenização celular em inúmeras fontes dentro do próprio organismo, detectados no soro ou no plasma de indivíduos normais, e a variação dos níveis habituais pode ser correlacionada com uma série de estados patológicos.

A determinação do hidrogênio nos níveis séricos de enzimas auxiliando diagnósticos clínicos, já é praticado há mais de cinquenta anos.

Pesquisas atuais revelam que a falta de hidrogênio nas células provoca a sua morte, sendo que as enzimas fabricam seu próprio hidrogênio necessário ao movimento celular.

A Lecton Terapia ativa o hidrogênio provocando uma reativação e renovação celular através de um processo de direção de hidrogênio (hidrogenização) adequado às necessidades daquela determinada célula.

O ajuste do organismo com sistema de elétrons se qualifica em calibradores enzimáticos através do processo de hidrogenização para as células preservarem suas funções normais e a circulação do plasma dar-se de forma normal, equilibrando.


Próxima (60) | Índice | Anterior (58)


Fonte

Textos publicados originariamente na revista Amaluz, que há mais de dez anos não tem sido editada, embora fosse uma ótima publicação. Permitiram estas minhas republicações aqui, pelo que fico imensamente grato. Faço votos de que a estimada revista e o site possam renascer, com a mesma qualidade de antes.
Euro Oscar, autor deste site.


Buscar no Site


Home